Lesões suspeitas de malignidade ou lesões cujo aspecto não permitam o diagnóstico por meio da avaliação clínica precisam ser investigadas por meio de biópsia. Um fragmento de pele é retirado e enviado para laboratório, onde um médico patologista realiza observação microscópica e prepara o laudo.