Também chamada de microscopia de superfície, esta técnica permite observação minuciosa das lesões cutâneas e permite a diferenciação de lesões benignas, suspeitas e malignas. Sua utilização aumenta a acurácia da detecção precoce de câncer de pele quando comparado ao exame clínico a olho nu. Dessa forma, lesões malignas podem ser precocemente detectadas e rapidamente tratadas.